Facebook Twitter YouTube RSS
formats

Critérios de Aceitação das User Stories

No post da semana passada falamos sobre o que é e como escrever Histórias (User Stories) no Scrum: “User Stories – O que são? Como usá-las?”.

Dando continuidade a esse assunto, hoje falaremos sobre os Critérios de Aceitação das Histórias.

Os Critérios de Aceitação são representados por uma lista de itens de negócio que expressam formas de usar a funcionalidade implementada em uma História. O objetivo dessa lista é validar se a História foi implementada de acordo com o que o PO queria, por isso o nome Critério de Aceitação.

Ao final da sprint, na reunião de Revisão, a equipe apresentará História a História para o PO e com base nos Critérios de Aceitação, que foram definidos para cada História, que será realizada a apresentação e validação quanto ao funcionamento da mesma.

Aceitos os critérios estabelecidos a História já está em parte aprovada, faltando apenas validar se a mesma também atende a definição de História Pronta (mas isso é assunto para um próximo post…).

Agora, como surgem e como escrevemos os Critérios de Aceitação de uma História?

Esses Critérios (itens) surgem de perguntas que a equipe faz ao PO, no momento em que a História está sendo descrita, na busca por obter mais detalhes do que deve ser implementado.

Vejamos a História descrita abaixo:

Algumas perguntas podem ser feitas ao PO, quanto a usabilidade dessa funcionalidade, como por exemplo:

  • Como o usuário fará essa busca no sistema?

  • Como o usuário deseja que seja apresentada a informação solicitada?

  • O que deve ser feito se o livro não for encontrado?

Para o exemplo acima possíveis critérios de aceitação seriam:

Como base nos Critérios de Aceitação a equipe deve escrever os Testes de aceitação, também abordado no post “Testes de Aceitação no desenvolvimeno ágil” semana passada aqui no blog do ScrumHalf.

Ao final do desenvolvimento são esses testes que dirão se a funcionalidade foi implementada de forma a ser aceita ou não pelo PO. Se os testes forem criados com uso de ferramentas específicas para automatização da execução dos mesmos, isso garantirá maior agilidade e qualidade do produto.

Incluir os critérios de aceitação como parte da história só vem a agregar vantagens, como:

  1. Prover material para a equipe pensar em como uma funcionalidade será executada pelo ponto de vista do usuário.

  2. Eliminar ambiguidades quanto aos requisitos.

  3. Confirmar que a história está completa e funcionando.

  4. Garantir maior satisfação do usuário.


Resumindo… escrever Histórias, é muito mais do que apenas descrevê-las. É também especificar a usabilidade da mesma, com base nos Critérios de Aceitação.

3 Respostas

  1. [...] Critérios de Aceitação das User Stories: Uma breve descrição de como criar [...]

  2. O artigo está muito bom. Em outras referencias, tais critérios vem descritos com o título "Como demonstrar".
    Gostei da forma clara ao relacionar com o teste de aceitação, e o status de história pronta.

    • Ester Lima, CSM, Scrum Master GPE Ltda. Ester Lima, CSM, Scrum Master GPE Ltda.

      Olá Felipe,
      Bom você ter gostado do artigo. Estamos preparando agora dois artigos para tratar dos assuntos História Preparada e História Pronta. Esses artigos serão publicados em breve no dia especial de posts sobre Scrum (às 2as feiras). Continue nos acompanhando e muito obrigada pelo retorno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Home Técnicas ágeis Critérios de Aceitação das User Stories
credit
© 2010 - 2013 GPE. Todos os direitos reservados.